BMWCarrocarro de luxocarros elétricosHistóriaSem categoria

BMW – Dos aviões aos automóveis

Não há dúvidas que a indústria automotiva deve muito a Alemanha. E não apenas pelas grandes marcas conhecidas atualmente.

Foi naquele país que nasceu o motor de 4 tempos movido a gasolina que revolucionou os automóveis.

Até então, os carros existentes eram movidos ou a vapor ou a energia elétrica ou a gás, e tinham um alto custo e baixíssima eficiência.

O responsável por realizar essa descoberta foi o inventor alemão, e apaixonado por motores, Nicolaus Otto em 1876.

Fonte: Reprodução do site Wikipedia: Nikolaus August Otto

Mas, essa não foi à única façanha da família Otto. Pelo contrário, o filho de Nicolaus, Gustaff Otto, iria ainda mais longe.

O nascimento da BMW: a paixão que move

Gustaff Otto herdou do pai o interesse por motores e desde cedo passou a se dedicar a essas máquinas com grande paixão.

Diante disso, era quase natural que ele viesse a ter seu próprio negócio e foi que ocorreu em 1913, quando se juntou a Karl Rapp para produzir motores de avião.

Fonte: Reprodução do site Comunity Cengage Archive: Bmw Beginnings – The crucial years
Fonte: Reprodução do site Comunity Cengage Archive: Bmw Beginnings – The crucial years

As destruições da Alemanha na 1ª Guerra Mundial levou a recém-fundada empresa  a enfrentar sérias dificuldade financeiras.

Diante da iminente falência o governo alemão interviu, e obrigou a companhia da dupla  a se unir a Bayerisch Flugzeug-Werk.

Nascia, assim, em 7 de setembro de 1916, filha de um iminente fracasso, uma das maiores histórias de sucesso do mundo automotivo: a BMW.

Fonte: Reprodução do site Dealer Blog: Bmw flugmotoren

Inicialmente a companhia era integralmente dedicada à aviação. Após a Primeira Guerra, devido ao Tratado de Versalhes, foi proibida de produzi-los.

Seu logo, aliás, faz referência a essa época, representando uma hélice de avião com as cores da Baviera, azul e branco ao fundo.

Fonte: Reprodução do site Dealer Blog: Bmw Logo

Para se manter no mercado, a companhia passou a se dedicar a fabricação de motocicletas inicialmente, e apenas posteriormente os automóveis.

O primeiro automóvel a sair de sua fábrica foi o compacto 3/15, produzido de 1927 a 1932.

O primeiro carro médio, segmento que a tornaria conhecida, foi o BMW 303, que surge apenas em 1933.

Fonte: Reprodução do site Noticias Coche: Bmw 303 1933
Fonte: Reprodução do site Noticias Coche: Bmw 303 1933

Ainda durante a década de 1930, desenvolveu o berlina 326 e o conversível 328, que já possuía  a grade frontal que virou símbolo de seus modelos.

O 328, aliás, foi um sucesso das pistas, ganhando diversas competições com seu design inovador e motor que ultrapassava os 140 km/h.

Vídeo/Reprodução: Canal GommeBlog.it: Car & Performance no Youtube.com – Título do Vídeo: BMW 328 Design Icon. Descrição: The BMW 328 is a sports car made by BMW between 1936 and 1940, with the body design credited to Peter Szymanowski, who became BMW chief of design after World War II (although technically the car was designed by Fritz Fiedler).

Com a ascensão do regime Nazista e os inícios dos conflitos na Europa suas atenções se voltaram novamente para a fabricação de aviões.

Desse período, aliás, está presente o capitulo mais triste da história da BMW.

A companhia foi uma das que utilizaram prisioneiros de guerra em suas instalações. Segundo a própria empresa esse número chegou a 30.000.

Após a guerra, a situação financeira da BMW era caótica, assim como em toda Alemanha de forma geral.

Para sobreviver, passou a fabricar e vender eletrodomésticos variados.

A produção de motocicletas foi retomada apenas em 1948 e a de carros em 1952.

Nesse período, quase foi incorporada pela Daimler-Benz, sua grande concorrente doméstica, o que não ocorreu por intervenção de Hernert Quandt, conselheiro e sócio da BMW.

Fonte: Reprodução do site Mbz Ponton: Showromm 1954

Hernert  realizou um aporte financeiro que permitiu a empresa a continuar suas atividades;

A década de 1950 ainda seria marcada por uma equivocada aposta em modelos de luxo, como o roadster 507 de 1955.

Os altos custos dos modelos os tornavam pouco atrativos, o que não impediu, porém, que Elvis Presley se apaixonasse e mantivesse um  507 em sua garagem.

Vídeo/Reprodução: CanalAutoNews TV no Youtube.com – Título do Vídeo: BMW 507 de Elvis Presley. Descrição: BMW vai restaurar o clássico 507 que pertenceu ao Rei do Rock, Elvis Presley.

Para se recuperar do tombo, em 1959 foi lançado o compacto 700, menor, mais simples e acessível.

O resultado foi um sucesso de vendas, garantindo o fôlego financeiro que a empresa tanto precisava para dar passos mais ousados.

Fonte: Reprodução do site Serious Wheels: 1950-1959 bmw 700 advertisement
Fonte Reprodução do site Fav Cars: Bmw 700 1959

Na década de 1960, a empresa alcançou grande sucesso graças a seus sedãs e lançou o slogan “prazer em dirigir”.

Seus sedãs médios, aliás, se tornaram a marca da empresa e guiaram os passos seguintes, como o lançamento, em 1975, do Série 3, maior sucesso de vendas da marca.

Vídeo/Reprodução: Canal Automais Oficia lno Youtube.com – Título do Vídeo: BMW Série 3 celebra 40 anos de história. Descrição: Modelo possui diversas versões em seis gerações

E para mostrar sua força e relevância para a indústria, em 1978, o superesportivo M1, produzido em parceria com a Lamborghini, conquistou o Salão de Paris.

Embora o M1 tenha impressionado, o foco da montadora permaneceu sendo os sedãs, pelo menos até o final do século.

Foi em 1999 que ela iniciou sua bem sucedida caminhada no mundo dos utilitários esportivos. Tipo de carro que seria a marca do início do novo século.

Mostrando toda sua força e importância, esse século também marcaria as aquisições da Mini e da Rolls Royce.

E, mostrando estar por dentro das tendências do futuro, foi a primeira alemã a adentrar na era dos carros elétricos com seu BMW i de 2011.

Fonte Reprodução do site Bmw Blog: Bmw considers electrification cars certainty point

E você também é um apaixonado pelos carros da empresa bávara? Conta para nós quais são seus modelos preferidos nos comentários!

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *