Mitos e verdades sobre a transmissão automática

A transmissão automática, presente em modelos de luxo, é alvo de uma série de questionamentos. Conheças os principais detalhes e obtenha o melhor desempenho de seus carros.

O câmbio automático é um item fundamental para os motoristas que valorizam o conforto ao volante enquanto rodam com pelas vias.

Afinal, o “para e anda” dos trânsitos carregados exigem grande esforço dos proprietários de veículos com a versão manual.

Embora a primeira transmissão automática tenha sido desenvolvida no início do século passado, ainda hoje é alvo de dúvidas e mitos.

[Painel da Ferrari, Transmissão acionada por botões, alavancas no volante e outros modos singulares que somente a Ferrari possui. Foto: Paíto Motors]

Para resolver esse problema a Paíto Motors preparou esse artigo com as principais questões relacionadas ao câmbio automático.

Desvendando mitos sobre a transmissão automática

Presente em muitos modelos de carros de luxo, o câmbio automático já foi alvo de diversos questionamentos ao longo da história.

Confira abaixo quais deles são verdades e quais não passam de equívocos do senso comum.

Aumenta o consumo de combustível:

Esse é um dos principais mitos relacionados ao câmbio automático.

Antigamente as transmissões automáticas obrigavam os motores a trabalhar em regimes muito altos, aumentando o consumo de combustível.

Com o desenvolvimento da tecnologia, contudo, essa afirmação já não é mais verdadeira.

Além das trocas mais rápidas entre as marchas, a embreagem de bloqueio matem os giros baixos em marchas reduzidas.

Jaguar-painel-Paito-Motors-Artemis-e-RAMKT

[Painel do Jaguar. Foto: Paíto Motors]

As trocas de marchas são mais rápidas:

A boa notícia para os donos de carros de luxo que valorizam aceleração é que essa afirmação é verdadeira.

As trocas de marchas do câmbio automático estão cada vez mais rápidas e se aproxima das alcançadas pelos automatizados de dupla embreagem.

Sem que haja interrupção na entrega de torque, contribui para um melhor desempenho na aceleração.

A vida útil e maior:

Outra boa notícia: a vida útil das transmissões automáticas se destaca por sua longevidade.

Obedecendo as práticas corretas no uso e sem que haja acidentes trocas só serão necessárias a partir dos 150 mil quilômetros rodados.

Com alta confiabilidade, e menos exposto a falha humana na operação, diminui-se os riscos de quebras.

É preciso colocar em neutro a cada parada:

Esse é outro mito altamente propagado entre os motoristas.

Não há necessidade de se colocar o carro em ponto neutro a cada parada. O veículo já faz isso automaticamente.

Nos modelos com start/stop, assim que o motorista deixa de acionar os freios à marcha é engatada.

Não é necessário puxar o freio de mão para estacionar:

Se você tem o hábito de não acionar o freio de mão quando estaciona seu carro de câmbio automático, está correndo riscos.

Embora a posição P acione o travamento das rodas, essa não possui a mesma eficiência do freio de estacionamento.

Evite essa prática e não corra os riscos de surpresas desagradáveis.

Porsche-painel-Paito-Motors-Artemis-e-RAMKT

[Painel do Porsche. Foto: Paíto Motors]

Engatar a ré em movimenta quebra a transmissão:

Essa afirmação é verdadeira. Nunca engate a ré com seu carro em movimento, mesmo em baixas velocidades.

Ao fazer isso há grandes riscos de causar um forte choque entre as componentes de seu câmbio levando a quebra.

Diversos modelos de automóveis possuem travas que evitam que a alavanca deslize para posição R por acidente.

Outros, mais modernos, possuem dispositivos de segurança que não permitem o acionamento da ré em altas velocidades.

Conclusão:

A transmissão automática permite obter os melhores desempenhos de seu carro de luxo aliada ao máximo de conforto.

Para isso, é fundamental conhecer mais a fundo o
dispositivo evitando a reprodução de mitos e práticas não recomendadas.

[Confira como guiar seu esportivo automático. Vídeo da gigante da internet CNET, portal de novidades tecnológicas, notícias, entretenimento e downloads.]

Continue acompanhando o blog da Paíto Motors e tenha acesso a outras dicas como essa e desfrute ao máximo de seus veículos.

Ficou com alguma dúvida ou possui sugestões? Deixe um comentário!

Até a próxima!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *