AutomobilismoFerrariFiatHistóriaInovaçãoPininfarina

A história da Dino, a “submarca” da Ferrari.

Na década de 1950, Alfredo “Dino” Ferrari, filho mais novo de Enzo Ferrari, tentou convencer seu pai, junto com engenheiro Vittorio Jano, a produzir uma linha de carros esportivos equipados com motor V6 e v8.

Alfredo assinaria o design dos novos modelos, enquanto Vittorio, com uma trajetória de sucesso no mundo automotivo, seria responsável pelo motor.

Fonte: Reprodução do site RaceFans: Enzo Ferrari Alfredo (Dino)

A iniciativa foi aprovada por Enzo, mas Alfredo nunca chegaria a ver seu sonho se realizar. O caçula dos Ferraris era portador da Distrofia Muscular de Duchenne, uma doença rara que causa fraqueza muscular progressiva, e faleceu em 1956.

Em homenagem a seu filho, os modelos produzidos a partir de sua iniciativa, ganharam uma nova marca: a Dino.

Fonte: Reprodução do site Pinterest: Enzo Ferrari and son Dino

Dino: mais que uma marca, um tributo!

A morte de Alfredo não impediu que a Ferrari e Vittorio Jano realizassem seu sonho. Em 1956 o primeiro veículo com a marca Dino chegava ao mundo.

Era o Dino 156 F2, um carro de corrida de assento único, produzido para disputar a Fórmula 2, e com design assinado por Alfredo Ferrari e Jano.

Fonte: Reprodução do site Ferrari: Dino 156 F2 Ferrari History

O modelo foi equipado com um motor V6 1.5 L, obedecendo o regulamente então vigente na categoria que disputava.

O bom desempenho alcançado nas pistas, chamaria a atenção da Ferrari, que passaria a utilizá-lo na F1 após um upgrade de sua capacidade para 2.4 L.

Fonte: Reprodução do site Ferrari: Dino 156 F2 Ferrari History

Além da Fórmula 2, a marca Dino também estaria presente em carros esportivos de corrida, com diferentes versões.

Seria apenas dez anos após seu lançamento, porém, que a Dino chegaria aos carros de estrada, em parte graças a uma mudança das regras promovidas pela FIA.

Em 1966 a Federação Internacional de Automobilismo determinou que apenas homologaria motores para a disputa da F1 e F2 que contassem com, pelo menos, 500 unidades produzidas.

Fonte: Reprodução do site UltimateCarpage: Ferrari 156 Dino High Resolution

Para atingir esse propósito a Ferrari deixou a missão de produzir de carros esportivos com a marca Dino para a Fiat.

A necessidade esportiva, porém, apenas acelerou os planos, uma vez que produzir carros de estrada com a marca já estava planejado.

Isso porque a Ferrari vislumbrava a oportunidade de colocar no mercado um modelo capaz de competir com Porsche 911.

Os modelos convencionais da Ferrari, produzidos com motor V12, eram mais potentes e mais caros que o carro alemão.

Tanto assim que apresentou carro conceito da Dino no Salão do Automóvel de Paris de 1965.

Fonte: Reprodução do site Jornal dos Classicos: Prototipo 1965

Durante uma década a marca Fiat Dino persistiu, tendo lançado o 206 GT, 246 GT e GTS e o 208 GT4 e 308 GT4. Esse último passou a ser comercializado com a marca Ferrari em 1976.

Hoje os modelos da Dino são objetos de desejo por colecionadores, tanto por sua beleza e qualidade, quanto por sua história, sendo a única “submarca” da Ferrari em toda sua trajetória.

Aproveite para conferir abaixo algumas fotos da Ferrari Dino GT 1974 que temos em estoque aqui na Paíto Motors!

Quer curtir mais histórias e curiosidades sobre a indústria automotiva? Continue acompanhando nosso blog!

E para ficar por dentro de todas as novidades da Paíto Motors, curta nossas páginas nas redes sociais.

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *