Ferdinand Porsche – A história do fundador da Porsche. (Parte 2)

Ao longo da história, a indústria automotiva nos brindou com personagens fascinantes, que se destacam pela sua genialidade.

É o caso de Ferdinand Porsche, fundador de uma das mais importantes marcas de carro de luxo e com uma rica história.

Fonte: Reprodução do site Stuttcars Ferdinand Porsche

No artigo anterior de nosso blog contamos o início de sua trajetória, de um jovem curioso a um engenheiro premiado em 1905 aos 30 anos.

Ferdinand, porém, provaria ser capaz de muito mais, sendo vital para a força da indústria automotiva alemã.

Ferdinand Porsche:

Após receber o prêmio de mais destacado engenheiro austríaco em 1905, por sua carruagem motorizada Lohner-Porsche, Ferdinand daria novos passos.

Em 1906, foi contratado pela Austro-Daimler para ocupar o posto de projetista chefe, onde ficaria até o início da década de 1920.

Fonte: Reprodução do site SeekLogo Austro-Daimler

Nesse período seu automóvel de maior destaque foi o Modell 27/80, conhecido como “Prince Henry”, por ter sido desenvolvido como homenagem ao príncipe Heinrich.

O destaque veio após o automóvel conquistar vitórias seguidas em provas de corridas.

Fonte: Reprodução do site Porsche Holding: History – Porsche won the prince heinrich tour with Austro-Daimelr in 1910

A especialidade da Austro-Daimler, porém, era a fabricação de armas de guerra e não a produção de carros em série.

Em 1916, Porsche passa a gerente geral da empresa e no ano seguinte recebe grau honorífico de doutor da Universidade Técnica de Vienna.

Em paralelo, continuava a desenvolver modelos de corrida e em 1922 chegou a conquistar vitórias em 43 das 53 provas que participou.

Fonte: Reprodução do site Stuttcars: 1922 Targa Floria

No ano seguinte, após divergências quanto ao futuro do desenvolvimento de automóveis deixa a Austro-Daimler.

Alguns meses depois chega a Stuttgart, que já se transformava em um polo automotivo, para  trabalhar na Daimler Motoren Gesellschaft.

Fonte: Reprodução do site Daimler: Company Tradition Daimler to Mercedes

Sua atuação na empresa lhe rendeu mais um título de doutorado honorário, dessa vez pela Universidade de Stuttgart.

A mesma instituição lhe concederia ainda um título de professor honorário. Isso sem que ele tenha realizado o ensino superior formal.

Fonte: Reprodução do site Porsche Holding History: Prof. Ferdinand Porsche

Durante a estada na Daimler, Ferdinand Porsche continuou a colecionar sucesso nas corridas, com seus modelos dominando as provas.

A fusão com a Benz & Cie, dando origem a Daimler-Benz e a famosa marca da estrela de  três pontas, encurtaria  a trajetória de Ferdinand na empresa.

O acordo ocorreu em 1926 e apenas 3 anos depois Porsche deixava a Daimler por conta de divergências sobre um automóvel.

Ferdinand havia projetado um conceito de um carro pequeno e de baixo peso que desagradou à diretoria.

No mesmo ano, em 1929, chegou a ir para Steyr, mas, a grande depressão que atingiu todo o mundo levou ao fechamento dessa.

Fonte: Reprodução do site zuckerfabrik24: Steyrpuch

Porsche, assim, tinha caminho livre para iniciar sua própria empresa e assim o fez, em 1931, fundando uma consultoria.

A equipe de trabalho incluía seu filho Ferry Porsche, que também brilharia na indústria automotiva.

Fonte: Reprodução do site Stuttcars Ferdinand & Ferry Porsche

Baseado em Stuttgart, a empresa logo começou a ser procurada por uma série de fabricantes, sendo responsável por projetos de diferentes marcas.

O destino reservava ainda mais realizações ao engenheiro que foi praticamente um autodidata e esteve à frente de seu tempo.

Em um outro post, contaremos o capítulo final dessa história e o nascimento de uma das maiores marcas do mundo.

E para ficar por dentro de todas as novidades que rolam na Paíto Motors, curta nossas páginas nas redes sociais.

Até a próxima!

 

2 comentários sobre “Ferdinand Porsche – A história do fundador da Porsche. (Parte 2)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *